Cidade presta homenagens a estudantes vítimas de queda de avião
cidade-presta-homenagens-estudantes-vitimas-de-queda-de-aviao

Cidade presta homenagens a estudantes vítimas de queda de avião

O correspondente Pedro Vedova passou o dia na cidadezinha de Haltern, no oeste da Alemanha. São de lá os 16 estudantes e duas professoras que voltavam de um intercâmbio em Barcelona.

A cidade toda se encontrava na escola. Um rodízio infinito até um altar improvisado. No lugar onde as pessoas costumam tirar dúvidas, a repetida pergunta fica sem resposta: Por quê?.

Quarenta alunos se inscreveram para o intercambio em Barcelona. Os 16 do voo foram os sorteados. Eram cuidados por duas professoras: uma recém-casada e a outra, noiva. O cartaz em alemão traduzia o sentimento: “Antes éramos muitos e hoje estamos sozinhos”.

A imagem do luto em frente a uma escola, um terreno das possibilidades, fica muito mais impactante. Paralisadas em frente ao altar improvisado, as pessoas mergulham em todo tipo de memória.

Uma senhora não conseguiu dormir. A menina disse que era impossível nunca ter esbarrado com um deles. Não havia como ficar indiferente. A policial lembra da porta sempre movimentada da escola. Em vez do barulho das brincadeiras, o monumental silencio.

Um som vazio que ecoou até a Espanha. Na escola, onde os passageiros estudaram por uma semana, os colegas fizeram homenagens. Um silencioso gesto que vai ser repetido nesta quinta-feira (26) às 10h53 em todas as escolas da Alemanha, a hora em que o avião perdeu contato.

Na noite desta quarta-feira, um ônibus levando um grupo de 14 espanhóis, parentes de vítimas do acidente, partiu de Barcelona para o local da tragédia.

 Fonte Jornal Nacional

Compartilhe esse artigo com seus amigos:

Curta-nos


Deixe uma resposta