Patrões voltam a ter problemas para emitir a guia do Simples Doméstico | Paulo Afonso Tem
patroes-voltam-ter-problemas-para-emitir-guia-do-simples-domestico

Patrões voltam a ter problemas para emitir a guia do Simples Doméstico

Pelo segundo dia seguido patrões tiveram muita dificuldade para emitir a guia do simples doméstico. É um boleto bancário reúne o pagamento dos novos benefícios dos empregados domésticos. A emissão só pode ser feita pela internet, no site do governo.

Dia de folga virou dia de compromisso. Renata passou a tarde tentando imprimir a guia do Simples Doméstico, o boleto para pagar os direitos trabalhistas da empregada, como o FGTS e o INSS. Logo de cara um tropeço…

Clique aqui para assistir a Reportagem

“Eu não sabia que ia precisar do código de acesso. Eu não gravei ele”, conta Renata Moraes, secretária executiva.

Jornal Nacional: Não anotou?
Renata: Não. Aí eu tive que recuperar no site.
Jornal Nacional: É fácil?
Renata: É fácil. Se você tem a senha, é fácil. Você coloca o CPF, a senha e ele recupera.

Um passo à frente e surge uma encruzilhada. O sistema dá a opção para gerar duas guias de meses diferentes.

“Nós estamos em novembro. Então, a pessoa pode achar que ela tem que emitir a guia de novembro e não é. Nós temos que emitir a guia de outubro. Tomar cuidado para não emitir a guia errada”, explica Renata.

Daí em diante ficou menos complicado. E um demonstrativo da guia surge na tela. Só que na hora do principal, a emissão da guia, tem que ter paciência. Foi uma sequência de tentativas.

“Ocorreu um erro interno na recepção do arquivo de apuração de débitos”, diz Renata.

Mas guia mesmo que é bom, nada.

Os patrões têm prazo até o dia 6, próxima sexta-feira, para gerar e pagar a guia do Simples Doméstico. O governo informou que, de sábado em diante, o sistema vai incluir automaticamente multa por atraso, no pagamento referente ao mês de outubro.

“São vários tributos que são incluídos na mesma guia. E cada um tem o seu cálculo. No caso do FGTS, se houve atraso, aquele valor vai ter atualização monetária, vai ter juros de 0,5% ao mês, com fração, e se o pagamento for dentro do próprio mês vai ter multa de 5%”, explica Zander Gonçalves da Silva, auditor fiscal do trabalho.

O pagamento dos benefícios é obrigatório e só dá para emitir a guia pelo site do e-social, isso depois de cadastrar direitinho todos os dados do patrão e do empregado. Renata está preocupada e já se conformou que vai ter que insistir para cumprir a obrigação.

“Vou tentando até conseguir emitir. Acho um risco deixar para cima da hora”, diz Renata.

A repórter Gioconda Brasil traz informações de Brasília.

Jornal Nacional: O que a Receita Federal disse sobre esses atrasos e dificuldades no site do Simples Doméstico?

A Receita Federal disse que o sistema funcionou bem até as 10h. E aí a velocidade com que as guias estavam sendo emitidas caiu de repente. De dez mil guias por hora para quatro mil por hora. De domingo (1) até as 18h desta segunda-feira (2) foram emitidas 54 mil guias. Isso dá menos de 5% do total previsto que é de 1,2 milhão de guias, mesmo assim o governo diz que o volume está acima do esperado.

Jornal Nacional: Diante desse quadro, o governo considera que pode mudar o prazo de pagamento?

A Receita diz que não. O prazo está mantido para sexta feira. Mas disse que o sistema foi atualizado para corrigir falhas do e-social e que a partir das 21h15 quem quiser, pode fazer uma nova tentativa para emitir a guia de arrecadação. O que o governo diz é que se na quarta-feira à tarde o número de guias emitidas ficar abaixo de 35% do total previsto, uma alternativa para o pagamento vai ser anunciada, mas a Receita acredita que não vai precisar desse plano b.

Fonte Jornal Nacional


Compartilhe esse artigo com seus amigos:

Curta-nos


Deixe uma resposta