Menina de 14 anos confessa ataques racistas a filha de Bruno Gagliasso
menina-de-14-anos-confessa-ataques-racistas-a-filha-de-bruno-gagliasso

Menina de 14 anos confessa ataques racistas a filha de Bruno Gagliasso

A polícia do Rio fez nesta terça-feira (20) uma operação, em São Paulo, para localizar os suspeitos pelas ofensas racistas contra a filha dos atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank.

Os rastros deixados na internet levaram a polícia até um endereço em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo.

Em um mês, os investigadores descobriram de onde partiram as ofensas raciais publicadas numa rede social contra a filha dos atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank.

Uma adolescente de 14 anos confessou ter feito as postagens.

Para publicar os comentários racistas, a adolescente criou um perfil falso numa rede social e usou o nome e as fotos de uma amiga.

No depoimento à polícia, ela disse que não se preocupou com as consequências e que fez isso para zoar a amiga. Foi exatamente a expressão que ela usou.

A adolescente também disse à polícia que escolheu o perfil de Giovanna Ewbank de forma aleatória e que sabe que os comentários foram de cunho racista.

Quando perguntada sobre qual a sua cor, a jovem respondeu que era negra.

A punição para a adolescente vai ser decidida por um juiz da Vara da Infância e Juventude.

“Ela vai responder criminalmente de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente. Em nenhum momento ela demonstrou arrependimento. Ela quis não só praticar ofensas contra a filha do Bruno Gagliasso, mas também prejudicar a outra menor que teve o perfil falso criado”, disse a delegada Daniela Terra.

A jovem que teve as fotos e o nome usados no perfil falso foi acusada injustamente de racismo. O pai conta que ela foi até ameaçada.

“O que aconteceu com a minha filha, não quero repetir com ninguém porque nós não merecemos passar por isso. Muitas ameaças. Nós trabalhando e as lágrimas caindo”, contou o pai.

Quem também foi vítima dessa história deixa uma mensagem de respeito.

“Racismo não pode existir, nós somos todos iguais”, concluiu ele.

O ator Bruno Gagliasso divulgou uma nota em que diz que não se pode ser tolerante com o preconceito e que todas as agressões devem ser denunciadas. E também agradeceu à polícia pela agilidade no esclarecimento do crime.

Fonte Jornal Nacional


Compartilhe esse artigo com seus amigos:

Curta-nos


Deixe uma resposta