Projeto da FASETE leva informação e exames para crianças de creche
projeto-da-fasete-leva-informacao-e-exames-para-criancas-de-creche

Projeto da FASETE leva informação e exames para crianças de creche

Cerca de 250 crianças, com idades entre 2 e 5 anos, da Creche Municipal Menino Jesus, em Paulo Afonso (BA), receberam uma atenção especial da equipe de estudantes do 5º período de Biomedicina da Fasete.

Através de uma ação coordenada pela professora mestra, Evelin Antonieli, a comunidade escolar recebeu informações sobre doenças parasitológicas e foram oferecidos exames gratuitos para identificar as doenças.

VEJA A GALERIA DE FOTOS CLICANDO AQUI

“Crianças de até 5 anos têm uma alta incidência de parasitoses intestinais, causadas tanto por protozoários, como por vermes. Elas se queixam muito de dor de barriga, diarreia, inclusive, isso é um dos motivos da falta escolar. Por isso, escolhemos a Creche para desenvolver este trabalho”, explicou Evelin.

Etapas

O desenvolvimento da ação ocorreu em quatro etapas, conta Evelin, a primeira, focada na conscientização, por meio de uma reunião com mães e pais explicando a importância da prevenção das parasitoses intestinais. Em seguida, foram oferecidos exames parasitológicos de fezes para duas turmas do Maternal, estes exames foram realizados no Laboratório Escola da Fasete, e tinham como objetivo identificar a presença de parasitas intestinais.

No último dia 9/06, os estudantes de Biomedicina se deslocaram até a Creche para conscientizar as crianças sobre a importância dos cuidados com a higiene que podem evitar doenças parasitárias, usando atividades lúdicas e brincadeiras que envolveram as crianças. Concluindo com uma orientação sobre a forma correta de lavar as mãos.

Na última etapa, os pequenos, acompanhados de seus responsáveis, receberão atendimento médico, com orientação e prescrição de tratamento.

Parceria com a escola

Telma Lúcia, coordenadora da creche Municipal Menino Jesus, localizada no Bairro Tancredo Neves, ressaltou a importância da parceria com a Faculdade Sete de Setembro, através do trabalho dos estudantes.

“Essa atividade atendeu uma necessidade importante que é o cuidado constante com a saúde das crianças. Então, a equipe de alunos do curso de Biomedicina, ter vindo aqui trazer informações e cuidados é uma iniciativa muito boa. Uma parceria muito importante”, concluiu.

Uma atividade que encheu de orgulho os estudantes envolvidos, como destaca Fernanda Cristina, do 5º período. “É de imensa satisfação participar de projetos assim. Por que faz com que os futuros profissionais tenham contato e conhecimento da carência de nossa região. Identificar as necessidades, as patologias que mais surgem”.

“Em Biomedicina não temos muito contato com o paciente, a gente fica mais na parte de análise, e esse projeto faz com que esqueçamos um pouco essa parte da análise das lâminas e vejamos o paciente em si” – completa.

Fonte: Fasete


Compartilhe esse artigo com seus amigos:

Curta-nos


Deixe uma resposta