Dia do Orgasmo: cinco curiosidades sobre o clímax que vale a pena conhecer
Dia do Orgasmo cinco curiosidades sobre o clímax que vale a pena conhecer

Dia do Orgasmo: cinco curiosidades sobre o clímax que vale a pena conhecer

Nesta segunda-feira (31), é comemorado o Dia do Orgasmo, e nada melhor do que usar a data como uma desculpa para incluir mais prazer em sua rotina. Para celebrar (e, claro, aumentar as suas chances de chegar lá), o DaquiDali revela cinco curiosidades interessantes sobre ele.

Pensamentos eróticos são a chave para o sucesso

Dia do Orgasmo: cinco curiosidades sobre o clímax que vale a pena conhecer Dia do Orgasmo: cinco curiosidades sobre o clímax que vale a pena conhecer livroerotico531884011
Ler um livro erótico é uma boa maneira de facilitar o orgasmo. Foto: RossHelen/iStock

Está difícil chegar ao clímax? Então saiba que a sua mente pode fazer toda a diferença, ao menos é isso o que afirma um estudo da University of Louvain, na Bélgica. De acordo com ele, as mulheres sentem mais facilidade em ter orgasmos quando têm pensamentos eróticos, seja lendo um conto, assistindo a um filme ou simplesmente fantasiando sobre o sexo horas antes dele acontecer.

Existem dois tipos de orgasmo

Segundo um estudo recente, é fato que existem dois tipos de orgasmo possíveis para as mulheres, embora um seja o mais comum: o vaginal, que ocorre durante a penetração, e o clitoriano, que acontece por estímulo externo do clitóris e é considerado a maneira mais simples de chegar lá.

Orgasmos múltiplos são reais

Dia do Orgasmo: cinco curiosidades sobre o clímax que vale a pena conhecer Dia do Orgasmo: cinco curiosidades sobre o clímax que vale a pena conhecer orgasmointerna504373530
Mulheres são capazes de experimentar orgasmos múltiplos. Foto: AntonioGuillem/iStock

Se você já ouviu alguém afirmar que teve orgasmos múltiplos, saiba que provavelmente não é mentira. Apesar de não acontecer com todas, estudos afirmam que é sim possível experimentar mais de um durante a relação sexual. Isso acontece, principalmente, porque o sexo feminino não possui o tempo chamado de refratário, um momento de relaxamento após o ápice que geralmente ocorre com os homens. Apenas por curiosidade, o maior número de orgasmos já documentado em uma hora foi de 134.

Ele melhora a sua saúde

Além do prazer, o orgasmo pode ser bastante importante para a sua saúde: um estudo publicado no British Medical Journal descobriu que quem tem regularmente, ou seja, pelo menos uma vez por semana, tem um aumento na imunidade e uma melhor saúde em geral.

Ele reduz as dores

Já ouviu falar que o sexo pode ajudar a acabar com aquela dor de cabeça que durou o dia todo? Pois saiba que é verdade, especialmente se você chegar ao orgasmo. Segundo um estudo publicado no Journal of Sex Research, durante a excitação o seu corpo bloqueia estímulos dolorosos, o que explica por que algumas pessoas dizem ter se machucado (e nem percebido) durante a relação, ou não se incomodar com um puxão de cabelo ou mordidinha no pescoço.

Fonte DaquiDali


Compartilhe esse artigo com seus amigos:

Curta-nos


Deixe uma resposta