Deixou a escolha do curso para a última hora? Dicas do que fazer
Closeup portrait nervous stressed young woman girl in glasses student biting fingernails looking anxiously craving something isolated on grey wall background. Human emotion face expression feeling

Deixou a escolha do curso para a última hora? Dicas do que fazer

O ano está chegando ao fim, e a maioria dos vestibulandos já fez suas escolhas em relação ao curso e à profissão. Porém, uma parte dos estudantes ainda pode estar às voltas com essa decisão.

Isso porque algumas instituições privadas estendem suas inscrições até o início de 2018. Além disso, se você prestou o Enem, poderá usá-lo para ingresso em várias instituições ou por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

A escolha profissional é um processo longo, que envolve reflexão, autoconhecimento e a busca de informações sobre cursos e carreiras. O ideal é que você comece a pensar nesse assunto ainda no Ensino Médio. Mas, se você deixou para a última hora, atente para essas dicas para tomar essa decisão da forma mais consciente possível.

1 – Saiba quem é você

Conhecer-se bem é fundamental para a escolha do curso, para que consiga encontrar uma profissão que combine com o seu jeito de ser. Reflita sobre o que gosta de fazer, os assuntos que lhe interessam (vale as disciplinas que mais gosta na escola!) e quais são seus valores, habilidades e características. É essencial que a sua futura profissão esteja relacionada a isso. “Identificar o que você mais gosta de fazer deve ser o critério maior da escolha”, diz Maria Stella Leite, psicanalista e orientadora profissional da Colmeia – Instituição a Serviço da Juventude, em São Paulo. “Essa é a motivação que o fará levar adiante o curso”, afirma.

2 – Conheça as opções de cursos e carreiras

Para fazer uma boa escolha, primeiro é necessário saber qual é o seu leque de opções. Isso significa não se restringir às alternativas tradicionais. Você sabia que há mais de 200 opções de cursos superiores? Então é hora de conhecer mais sobre eles.  Dê uma chance a você mesmo de descobrir uma profissão que você nem sabia que existia. De repente, o seu futuro pode estar num desses cursos.

3 – Elabore uma lista

Já sabe quais áreas tem mais a ver com você? Então faça uma lista das que mais lhe agradaram, conciliando suas características e o seu projeto de vida (como você se imagina daqui a dez anos? que papel você quer ter no mundo) com as de cada curso.

4 – Faça uma pesquisa na internet

Se você já tem algum curso finalista, visite o site da faculdade ou universidade que o oferece para ver a grade curricular. Conhecer os conteúdos que serão estudados vai lhe ajudar a ter uma ideia do que virá pela frente. “O importante é não levar surpresa. Às vezes, o aluno fica encantado com o nome da profissão, mas não tem clareza do que se aprende no curso ou das áreas de atuação do profissional”, diz Maria Stella Leite. Daí a importância de se informar previamente.

5 – Converse com universitários e profissionais

Pergunte para seus amigos se eles conhecem alguém que faz o curso que você tem interesse. Troque uma ideia com essa pessoa sobre como é a graduação, a rotina de estudos e as atividades. Também é importante conversar com quem já atua na área – se precisar, peça ajuda a seus pais. Pergunte como é o seu dia a dia de trabalho e os pontos fortes e fracos da profissão.

Deixar para depois?

A psicóloga Kathia Neiva, orientadora profissional e de carreira de São Paulo, autora de vários livros e artigos sobre o tema, alerta que o estudante que ainda não escolheu o curso deve ter muito cuidado, pois “a pressa é inimiga da reflexão”. “Escolher uma profissão exige muito conhecimento, de si mesmo e da realidade profissional, análise e reflexão, o que requer tempo. Se isso não foi feito é melhor fazê-lo, mesmo que o estudante precise protelar um semestre ou dois a sua entrada na universidade”, aconselha. “Mudar de curso lá na frente sempre é possível, mas se paga um preço por isso.”

Segundo ela, caso o estudante já tenha duas ou três opções de curso, ele pode tentar afinar a escolha, seguindo as dicas do início da matéria. Mas, se não tem a mínima ideia do que fazer, o mais prudente é deixar para depois. “Pode ser a diferença entre escolher e acabar sendo escolhido”, afirma.

Fonte: Guia do Estudante


Compartilhe esse artigo com seus amigos:

Curta-nos


Deixe uma resposta