Filhos de pescadores apresentaram ‘puxada de rede’ em Paulo Afonso | Paulo Afonso Tem

Filhos de pescadores apresentaram ‘puxada de rede’ em Paulo Afonso

A puxada de rede, uma manifestação cultural característica dos pescadores baianos, ganhou uma nova releitura no último sábado (7). Filhos de pescadores do bairro Centenário, de Paulo Afonso, apresentaram a puxada de rede durante o 4º Encontro Nacional de Capoeira. O evento, promovido pelas ONGs Rumo ao Futuro e Grupo de Capoeira Libertação, foi realizado na sede do Sinergia (rua Floriano Peixoto, 936), em Paulo Afonso.

Cerca de 60 crianças e adolescentes realizaram a manifestação cultural, que foi patrocinada pela Bahia Pesca (empresa vinculada à Secretaria de Agricultura). Elas participaram, ao longo da semana, de ensaios e aulas de capoeira e de história com os instrutores de capoeira Franquismar Sales e Jackson Silva, do Espírito Santo.

A puxada de rede

A manifestação cultural conhecida como “puxada de rede” existe há centenas de anos e se relaciona com a atividade pesqueira. Dizem os historiadores que os negros recém-libertados saíam para jogar as redes à noite e, pela manhã, havia a puxada de rede, quando esses equipamentos eram trazidos, em um trabalho de equipe, para a areia.

Essa atividade de arrastar a rede até a praia era seguida por cânticos tristes que retratavam as dificuldades dos pescadores para sobreviver. As músicas eram acompanhadas também por batidas de atabaques e dos próprios pés dos pescadores, que ajudavam a manter o ritmo da equipe que fazia o arrasto.

Hoje, a puxada de rede é considerada uma manifestação cultural genuinamente baiana, reproduzida por grupos de capoeira de todo o Brasil.

ASCOM BAHIA PESCA


Compartilhe esse artigo com seus amigos:

Curta-nos


Deixe uma resposta